Fim do DNS Changer?

No Público, com um título hiper-creativo:

A Internet não acaba segunda-feira mas 300 mil computadores podem ficar offline 


A próxima segunda-feira foi anunciada em alguns sites e redes sociais como uma tragédia, um apagão mundial. Mas, de acordo com o FBI, serão cerca de 300 mil os computadores em todo o mundo que não terão acesso à Internet no dia 9 de Julho, numa tentativa de acabar com o vírus DNS Changer. Só os computadores infectados com o vírus correm este risco.

O vírus, que foi criado em 2007 por seis estonianos detidos no ano passado, é, segundo o relatório do FBI disponível online, um tipo de malware que controla o computador dos utilizadores, redireccionando-os para sites fraudulentos.

De acordo com Paul Vixie, presidente da empresa Internet Systems Consortium (ISC), que está a apoiar o FBI nesta operação, o DNS Changer chegou a atingir cerca de 650 mil computadores em todo o mundo, estimando-se que o crime tenha rendido 20 milhões de dólares em quatro anos aos seus criadores.

Para acabar de vez com o vírus, as autoridades norte-americanas criaram uma rede de segurança para proteger os utilizadores atingidos. No entanto, esta foi apenas uma solução temporária e a validade da rede expira às 12h do dia 9 de Julho, segunda-feira. Para evitar que os internautas vejam o seu computador impossibilitado de aceder à Internet, o FBI lançou um alerta pedindo que todos os utilizadores confirmem o estado das suas máquinas. Se estiverem infectados e não recorrerem a nenhuma ferramenta para eliminar o vírus, na segunda-feira estes computadores não terão acesso à Internet.

Segundo a revista Time, é possível verificar se um computador está infectado através de um site especialmente criado para o efeito e se o resultado for positivo, basta eliminar o malware. O procedimento está explicado aqui (em inglês).