Projecto PCAS

Financiado em cerca de 70% pela Comissão Europeia, o projecto Personalized Centralized Authentication System (PCAS) está orçado em 4,5 milhões de euros e reúne um consórcio de institutos de investigação e de empresas, no qual se incluem duas representações portuguesas, a Maxdata Software e o INESC ID.

O objectivo deste projecto de investigação é desenvolver um dispositivo portátil, seguro e inovador num conceito a que foi dado o nome de Secured Personal Device (SPD). Na prática, trata-se de um dispositivo electrónico que permitirá a qualquer pessoa armazenar com segurança os seus dados e partilhá-los com aplicações confiáveis. O SPD funcionará como um add-on para smartphones que extrai a energia do dispositivo e usa os seus serviços de comunicação, por exemplo, dados móveis, Wi-Fi e Bluetooth.

O SPD terá a capacidade de reconhecer o seu proprietário através de múltiplos sensores biométricos, designadamente através de impressões digitais, do reconhecimento facial, da íris e de voz, incluindo também um sensor de stress que permite detectar qualquer tipo de coerção. Ao utilizar o mesmo sistema de autenticação biométrica, o SPD poderá comunicar de forma segura com servidores na cloud, tornando desnecessária a memorização e o uso de palavras-passe.

(...)

notícia completa no site da Semana Informática